05
Out 07

 

 

O teu amor ainda dorme a teu lado, na cama que foi feita para um, mas que na pressa do amor, abriu contornos e cabeceiras onde repousam nesse instante uma vida conjugada... a tua.
Os corpos de ontem, tão impregnados da doce embriaguez do amor, hoje se estilhaçam da dor que foi amar no espaço exíguo de um leito de solteiro.
Repara nela: como dorme em paz agora.
É quase uma deusa, não fossem as marcas arroxeadas do prazer. Como cabe nesse leito que é teu, mas que é como se tivesse sido dela a vida inteira.
Repara nos pêlos do corpo, nenhum animal traz igual o pêlo no corpo como tua namorada traz.
É quase seda, cheira a pêssego e a saliva tua.
Vê como é sedutora a cena que vos ofereço: contempla a deusa enquanto devoras o teu cereal com leite, que nunca falta nas manhãs de domingo.

 

=João Cordeiro=

 

 

 

Escrito por Someone Else às 20:43
tags: , , , ,

Penso que conheço isto de algum lado!?!?

Obrigado pela citação e um grande beijo.
João Cordeiro a 8 de Outubro de 2007 às 10:41

João Cordeiro,

Escrevo para me reportar a uma publicação feita por você de meu texto sem créditos ocorrida em 2007. Trata-se de um texto chamado "Os ombros que suportam um homem", que publiquei em 21/12/2003 no blog www.beta-mania.blogger.com.br.

Em 2007 houve uma publicação num blog seu desse texto. Na ocasião você transcreveu parte dele, sem atribuir crédito, e sob outro título: "Teu amor". O link para que possa corrigir: http://the_other_side.blogs.sapo.pt/2007/10/?page=7

E em outra ocasião fez duas menções a esse mesmo texto, novamente sem referenciar o autor. Isso no blog: http://someone_else_but_me.blogs.sapo.pt/59109.html

Peço a gentileza de atribuir os créditos, mesmo tendo passado tanto tempo. Enfatizo a importância de não desmerecer o trabalho autoral. Muito obrigada!

Roberta Tostes
http://sedemfrenteaomar.wordpress.com
robertatostes@gmail.com
Roberta a 24 de Abril de 2010 às 10:30

Outubro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12

17

22
24
25
26

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim